A Moça e a Valise

por Carlos Pessoa Rosa

—————————

O nome pouco diz sobre a coisa: mala de mão. Pobre signo de conteúdo invisível. Mas é da escritura dar corpo a este nada dizer. A valise remexe o dentro humano. Essa serventia aos pequenos objetos, como os frascos de cheiros, os sais e os cristais, o terço árabe e o crucifixo, os medicamentos, a arma, os segredos amorosos, os escritos e os manuscritos, faz o motivo literário. É quase sagrado o interior de uma valise. Rosto de uma clausura, de uma capela, do quarto dos pais com seu silêncio intrigante e seus ruídos irritantes. Só quem abre uma valise é capaz de reconhecer o não-lugar.

Ninguém abrirá uma valise esquecida em alguma dobra – é das dobras e dos cantos o refúgio de uma valise – de primeiro momento. Não! Há um ritual de reconhecimento antes tomar tal decisão. Uma valise é como o sexo ainda não explorado, barroca nas dobras e nos cantos. Ninguém estupra uma valise. Uma valise deve ser olhada, tocada, cheirada, acariciada antes de ter seus segredos violados. Abrir uma valise pode acordar paixões antigas, trazer o cheiro da mãe ou do perfume usado pelo pai… Daí o medo. Não o medo de carregar um chip localizador, quem perde uma valise não quer jamais encontrá-la, mas medo de o desejo adentrar a dor, não o prazer, ou de descobrir ali um poema que seria superior a qualquer outro que um poeta pudesse escrever.

Tivesse uma valise, nela guardaria as palavras simples. É isso! Para quando a vida estivesse muito difícil e a inspiração perdida. Valério Zurlini retirou duas palavras de sua valise para fazer “A moça com a valise” e falar sobre as vicissitudes da paixão. Lou desfez os nós e abriu silenciosamente uma valise, deslumbrando-se ao encontrar em seu interior, entre outros, Balzac, Baudelaire, Tolstoi, Gogol e Dostoievski. Pena os tempos surpreenderem homens públicos carregando em uma valise o fruto da corrupção…

+++++++++++++++++

 

Crédito de imagem: “La Ragazza con la valigia” (1960), Valerio Zurlini

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: