O sapo na valise

 

por Jair dos Santos Altério

____________________

Chegou chutando a porta e esbravejando maritacas de indignação. Parecia mesmo acreditar que um urubu pousara em sua sorte. Vão-se as pombas dos pombais e a esperança não volta mais. Teria sido sugestão ou estaria ouvindo o crocitar de um corvo em eco: nunca mais, nunca mais. Com que impertinência me tratar feito cachorro sem dono. Só porque fiquei com a pulga atrás da orelha, ele tinha que dizer que, se o mar não está pra peixe, o melhor mesmo era eu tirar meu cavalinho da chuva. Que conversa fiada, serpente de peçonha é faca afiada. Para esta noite, só mesmo o açoite de um bom filé com fritas. Sou um vegetariano convicto. Mas na valise fechada coaxa outro sapo que terei que engolir amanhã.

+++++++++++++++++

Crédito de imagem: www.fotoplatforma.pl/pt/fotos/5796/

Anúncios

Uma resposta to “O sapo na valise”

  1. FORMIDÁVEL “O SAPO NA VALISE”. PARABÉNS!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: