Da valise avião

por Jair dos Santos Altério

——————————

A claridade da manhã apenas após o colírio, que não é qualquer encanto que pode substituir sonhos e notas musicais. Sua cabeça ainda gira com sensações que se lhe atropelam ao início da manhã. O enxaguante bucal é necessário. Diz para si mesmo nas aéreas e firmes palavras que desabam feito ícaro ante o incômodo que possam causar às desatentas ouvintes, que aquele que te ouve, por mais sol e compreensão que tenha, não te suportará a proximidade. Eu gosto muito de você. Garotão barato e convencido! Agora o gel que te deixa os cabelos com aquele brilho molhado que faz as mulheres babarem de prévio gozo. Da valise dela que lhe poderia liberar da solidão nas paisagens paradisíacas modelares, retira por fim a dose de fogo com que seu perfil refinará qualquer espelho à sua frente. Desta rosa migradora para a night, a valise se saberá largada na cama junto à mulher de meia idade, de coxas largas, ancas largas, retalhadas pela mandíbula banguela de um fedelho.

+++++++++++++++++

Imagem: vista aérea da cidade de Santos-SP

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: