Duplamente, valises

: Outro diálogo de Carlos Pessoa Rosa :

Agora com “Valises para a fuga”, de Nilza Amaral

O que significaria? Encontrada entre os escombros de um navio naufragado. Lucas aguardou a resposta do pessoal de bordo que analisou o objeto. Surpreendeu-se com a resposta: uma valise. Vermelho-amarelada característica das colônias do coral-vermelho. O cadeado dourado. E o canto que parecia sair de seu interior… Voz doce e suave. Não havia mastro onde se prender. Mas o desejo foi mais forte que a ordem vinda de cima: Temos objetos mais valiosos que uma valise… O canto abafou as ordens, sentiu uma ardência nas mãos. De quando a atração pelo mistério? Afastou a câmera do objeto e, enquanto distraía os colegas de expedição com louças de porcelana chinesa e talheres de prata, lançou o braço do submarino até a valise, trazendo-a para dentro. Com dificuldade, abriu-a, estava aparentemente vazia. Mas só aparentemente… De dentro, um canto diferente, sombrio, uma narrativa fúnebre, e seres vestidos de faunos e sátiros, presos no fundo da valise como corais nas rochas, figuras nuas com o rosto transfigurado por queimadura e dor, outras com a pele marcada pelos ossos e os olhos esbugalhados na falta. Que horror ou inferno teriam presenciado aquelas pessoas? E Lucas desejou retirá-las dali como fez o Dioniso ao tirar sua mãe, Sêmele, do inferno. Conduzi-los como iniciados à superfície. Haveria o risco de fertilizarem a terra com todo o ódio ali contido, distribuírem a embriaguez e as intrigas entre os homens… E assim envolvido, pensante, Lucas acompanhou o feixe de luz a rasgar as águas em quase gozo. Chegara a hora! Levar a valise à superfície, possibilidade de esparramar o ódio entre os homens. As fases apolíneas matam pelo simulacro, nunca houve saída, a mente é maldoror; sempre.

E quem olhasse Lucas perceberia um estranho cogumelo ocupar suas córneas. Nos lábios, a expressão de imortalidade dos eleitos, seria o soberano e organizador das guerras entre os famintos… Divino! Surgia ali um novo estadista.

 

Trovas de valises a várias vozes

(por poetas da UBT/ASES)

 

Viajo em versos felizes

por esse universo afora

sem precisar de valises…

Com licença, vou-me embora!

        Lóla Prata 

 

***  **  ***

 

Tropeçando pela estrada

o bêbado ri à toa;

beija a valise encontrada

e a lua, muda, o abençoa.

Marina Valente

 

***  **  ***

 

Pra não perder meu dinheiro

e vencer mais uma crise,

peguei tudo bem ligeiro

e guardei numa valise.

Solha – UBT

 

***  **  ***

 

Ao ser pega em flagrante

com a valise da vizinha,

disse: Não sou assaltante!

Eu pensei que fosse minha!

        Wadad Kattar

 

***  **  ***

 

O meu segredo de amor

numa valise guardado,

pode trazer grande dor

se um dia for encontrado.

        Therezinha de Ávila

 

***  **  ***

 

Viajo em versos felizes

por esse universo afora

sem precisar de valises…

Com licença, vou-me embora!

        Lóla Prata 

 

***  **  ***

 

Não preciso de valise,

nem bolsa ou mala, sequer;

viajo aonde precise

nos meus versos de mulher.

        Lóla Prata 

 

 

 

Anúncios

3 Respostas to “Duplamente, valises”

  1. Carlos Pessoa Rosa
    Divino o seu diálogo com as minhas valises para a fuga.Você disse muito melhor o que acabou ficando no fundo do mar e no íntimo do indivíduo.Mil vezes melhos que a caixa de Pandora.
    Grande Abraço.

  2. Queridas amigas da UBT de Bragança Paulista: Parabéns pelo belíssimo trabalho com as trovas sobre Valise. Adorei! Uma valise cheinha de beijos e abraços para vocês.

    Cláudia L. Moraes – Delegada da UBT – União Brasileira de Trovadores da cidade de Socorro – SP.
    Diretora de Secretaria Adjunta da Associação de Escritores de Bragança Paulista.

  3. Henriette Says:

    Marco: Parabéns pelo projeto – acho que minha valise tem fechadura com segredo, pois não consigo tirar nada de dentro dela. Meu abraço a você e ao querido amigo Carlos Rosa.
    Modéstia, às favas, o texto da Cláudia e as trovas da UBT também estão ótimos. Vou tentar me juntar a elas, dia desses. Não há um ditado que diz: junte-se aos bons e será um deles? Vou me juntar a vocês todos, logo, logo. grande abraço…Henriette

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: