Numa VaLiSe ?

por Dirce Lorimier

      —————–

De minha valise onde guardo recordações simples, de gente sem nenhuma erudição, me lembro que ela sempre repetia a mesma ladainha. Casara sem amor, para livrar-se da enxada. Isto ela repetiu durante décadas. Um dia, logo pela manhã, ele saiu e só retornou de terno e gravata, embalado num caixão. Ela não chorava. Estava atônita. Mas não fora por isto que sempre havia esperado?

Naquele caixão foi embora uma grande parte dela mesma. Com quem iria implicar agora? Quem aguaria as plantas, quem compraria frutas fresquinhas, logo pela manhã? Quem arrumaria a sua cama à noite, tirando a colcha rendada e colocando no jeito os seus travesseiros e a sua camisola?

Ela foi se tornando feia, sempre mais feia, sem vida, morria um pouquinho todos os dias. “Eu não sabia que ele servia para alguma coisa…” E morria um pouquinho todos os dias.

E morreu. Não sem antes recomendar que a fizessem repousar junto dele, sem nenhuma separação.

“Eu tenho medo de ficar sozinha” – justificava ela, no prolongamento de sua angústia de morte. “Não me deixem sozinha”.

Mais uma vez, ela venceu. Morto há apenas quatro anos, o que restou dele foi depositado numa pequena urna branca, encostada num canto, e ela se esticou todinha na amplidão do 6609. Uma tempestade dirigia o coro dos ramos dos chorões, cujas mútuas chicoteadas e o riscar dos raios davam um tom macabro ao requietório. Ao fim da sinistra cerimônia uma névoa tranqüila embalava aquele campo silencioso.  

Arte: Marco Aqueiva a partir de Paul DELVAUX e imagens do blog http://diaounoite.blogspot.com/

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: