TemPeroS da VaLiSe de MáRCiO ALeMãO

beaune_bakeryhttp://www.justhungry.com/essays?page=6

por Tânia Du Bois

 

            Gosto muito dos textos de Márcio Alemão. Ele apresenta uma produção literária especial, chamada “Refogado”, refere-se apenas à “comida”, temperos, garçons e suas posturas. Faz parte da categoria de temperos que viram comida, podendo passar horas a provar o que o mundo tem conseguido fazer em uma cozinha. Através da comida e dos temperos começamos a conhecer o mundo.

            Os textos de Márcio Alemão oferecem riqueza de detalhes, publicações gastronômicas repletas de dicas, notinhas de conteúdo; com o perdão do trocadilho, “um prato cheio”.

            Ele vê com otimismo o desenvolvimento de uma cozinha brasileira. Fala sobre a importância da alimentação; da diferença entre os produtos em suas transformações e, ainda, mostra que devemos fazer boas escolhas de “comida”, pois a sua falta nos leva a péssimas opções. O mundo da gastronomia é mágico e poder dizer “comi bem” é seguir as recomendações citadas por especialistas, onde o sabor é o “item” mais admirado, com gosto.

            Alemão traz à tona o livro “História da Alimentação no Brasil”, de Câmara Cascudo, publicado em 1967, em reedição, porque estava esgotado; fundamental para a gastronomia e a cultura brasileira. Um livro de cabeceira, de consulta, que fala das “superstições alimentares”. Câmara Cascudo consegue tornar a gastronomia, literatura. O livro é uma “delícia” e o que me chamou a atenção foram os “mitos”. Ditos populares, como por exemplo, “Quem tem pressa come cru”; querendo dizer que talvez exista ansiedade e falta de perspectiva ao jovem e talentoso cozinheiro. O conselho é “fogo baixo, sempre”.

            “Paladar mental” é o exercício de imaginar, a partir do conhecimento e lembrança de alguns sabores, como se comportaria a união de ingredientes, de maneira criativa e correta. Provar, questionar, experimentar, estudar a viabilidade de se realizar um prato.

            Na cozinha é essencial o casamento entre o uso da técnica e do coração e o talento para enaltecer o sabor das matérias-primas.

            Uma refeição aproxima as pessoas; constata-se que podemos ficar sentados por horas conversando, curtindo a harmonia entre a companhia e a boa comida.

            A palavra “refogado” significa a mistura de comidas que resulta num bom prato. Quem algum dia não fez um “refogado”? É um prato bom, simples e atualíssimo.

            Uma reunião ao redor da panela e da mesa é calor humano, é povo feliz, é permanecer em estado de ternura, onde o pão é dividido, verdadeiro quesito de harmonia que ganha respeito na melhor parte da alma de todos.

            Assim, produzimos cultura sobre peculiaridades alimentares. Mas, se você quiser saber mais, folheie um bom livro de receitas, que de fato é o desafio, pois fazem desfilar saborosos e proveitosos pratos da arte culinária.

 

Anúncios

Uma resposta to “TemPeroS da VaLiSe de MáRCiO ALeMãO”

  1. Hey Tânia!!!

    Que boas reminiscências para refogarmos o paladar mental… um porão a mais para minhas recordações.

    Abraços e que sigamos refogando a escrita, assim, como dizes, manteremos o fogo do calor humano.

    Carmen Silvia Presotto
    http://www.vidraguas.com.br

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: