VaLiSeS meta-PoéTicAs X

__valise_metapoeticas

Aurora

por Adolfo Casais Monteiro

 

A poesia não é voz – é uma inflexão.

Dizer, diz tudo a prosa. No verso

nada se acrescenta a nada, somente

um jeito impalpável dá figura

ao sonho de cada um, expectativa

das formas por achar. No verso nasce

à palavra uma verdade, que não acha

entre os escombros da prosa o seu caminho.

E aos homens um sentido que não há

nos gestos nem nas coisas:

 

vôo sem pássaro dentro

 

Anúncios

Uma resposta to “VaLiSeS meta-PoéTicAs X”

  1. A poesia dá um sacrifício, dor, necessários para o vislumbramento. Moeda corriqueira do aprendiz do templo, nessa arte de cura, não questiono a valise, mas quem a carrega.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: