VaLiSeS meta-PoéTicAs Xii

bolha-de-sabao_mais_piedra

 

pedra sobre sabão

por Lau Siqueira

 

sem voz nenhuma
nego apelos
         ao silêncio

 

(                                    )

 

vivo porque
em mim fazem pouso
as palavras e o universo
oco dos sentidos

 

de onde a poesia sempre
parte como um pássaro
imprevisto

e some como um risco

    

____________

Arte: Marco Aqueiva à base de Fábio Teles. Em:

http://www.flickr.com/photos/fabiopoeta/276756157/

 

Anúncios

2 Respostas to “VaLiSeS meta-PoéTicAs Xii”

  1. Essa poesia de Lau, fecha mais com meu estilo. Por isso, ser crítico literário é foda. Manter imparcialidade é admirável e justo. Conclusão: tenho que estudar e muito! Abração procê, guri!

  2. A poesia como um traço, é o poeta-arquiteto a desenhar com uma linha um prédio.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: