Uma VaLiSe cOrpO adEntrO

Paul Delvaux

 

De Corpo e Verde

 

por ROSANI ABOU ADAL

 

Incendeie minha floresta

de cabelos negros

Reproduza paisagens e ideogramas

em meu deserto purpúreo

Plante uma flor na mãe-do-corpo

Molhe minha mata

com lágrimas lubrificantes

Faça a colheita

e germine frutos

Envolva de verde

todo o meu o corpo e floresta adentro

 

Escreverei um poema

em tua tez

Minha língua esferográfica

digitará a primeira palavra

em teu órgão auditivo

Um soneto nascerá em teu abdome

Vírgulas reticências

e pontos de interrogação

serão traçados em teu jardim

Um ponto de exclamação

pousará suavemente

em tua selva

         O verde e corpo

emoldurarão o poema e a paisagem

 

+)+)+)+)+)+   +++   +(+(+(+(+(

 

Imagem: Paul Delvaux 

Anúncios

Uma resposta to “Uma VaLiSe cOrpO adEntrO”

  1. Poeta!

    Que bela moldura a embalar versos para escoar a paisagem!

    Um abraço,
    Carmen Silvia Presotto

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: