VaLiSeS meta-PoéTicAs XxvI

sol valise__

 

poema

por LAU SIQUEIRA

o poema é
a nudez que me veste
na mesma derme que
rasga as algemas e os
vetores do nome que sou
quando apenas respiro
fraudulento de minha espécie
pensando sentindo sentindo
pensando

(………)

queria cinco
pares de unhas afiadas para escrever
meu poema pelas paredes
como uma grafitagem de beleza
escondida nos becos

(………)

penso arrancar as telhas para ver
melhor a lua

(………)

arrancar as telhas já vale o poema

(………)

penso que poema algum é tudo

(………)

penso com minha alma de veludo

 

 

.

de Texto Sentido, 2007

 

.

 

Anúncios

Uma resposta to “VaLiSeS meta-PoéTicAs XxvI”

  1. Gracias pela publicação, bróder. Tenho outros poemas com o mesmo defeito. Vou mandar pro seu “concerto” de palavras.
    há braços!
    Lau

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: