uMa VaLiSe eNfiaDa Na LaMa

Uma antena enfiada na lama

Num dia de sol nascendo, sendo levado sonolento ao trabalho, acordei em Sampa com palavras saltando da parada de ônibus. Periferia é sangue! A porção de imobilidade que havia em mim sacudiu-se com a mesma sensação de inércia do dia anterior. Ô Josué, eu nunca ví tamanha desgraça quanto mais miséria tem, mais urubu ameaça. Podia desligar o MP4 e continuar séssil e flatulento. Posso sair daqui para me organizar. Posso sair daqui para desorganizar. Viva Zapata! Viva Sandino! Viva Zumbi! Antônio Conselheiro! Todos os panteras negras. Salve Chico Science, que carregava a palavra certa pra doutor reclamar.

Continuem a fazer-se mangueboys e manguegirls e talvez um dia reencontremos Chico Science espesso e fecundo revolvendo a lama dos urubus de Recife. De Brasília.

       =  =   (  (  0  0  )  )   =  =

imagem e texto: marco aqueiva

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: