Archive for the Mestre Ataíde Category

Da valise, uma canção para o mestre Ataíde

Posted in literatura, literature, Mestre Ataíde, poesia on 9 outubro, 2008 by Marco Aqueiva

 

por Adriana Versiani 

_______________

 

Apenas um detalhe na pintura do teto, segredo revelado na arte por encomenda.

 

Tinha olhos grandes e asas saindo das têmporas.

Nada se assemelhava às formas que saltavam de outras vestes.

 

Durante a noite se descolava e pousava no ombro da assombrada. Juntas, percorriam os sinos.

 

O mestre barroco a tatuou nas orelhas, sugou-lhe os olhos e cravou-lhe trinta e dois dentes na nuca.

 

No século dos amantes, saiu com a luz mais fresca e foi até a árvore do adro. As asinhas filtravam os azuis clarinhos da manhã. Seus olhinhos secos sonhavam com o homem que esculpia a proa de um barco na selva.

 

O mestre partiu e ela, detalhe.

 

Olhinhos secos escorriam pelo tronco do visionário.

Encostou as tatuagens na caixa torácica dele e transmutou-se no som/fluxo da artéria.

 

À frente, na proa, a mulher assombrada, linda, na transparência pousada.

 

Quando o século dos amantes derramou seus laranjais e azuis avermelhados, voou de volta para a pintura do teto.

 

A arte, o detalhe.

Imagem: teto da igreja de São Francisco de Assis.