Archive for the Youtube Category

Na VaLiSe de SaMueL BeCkeTT

Posted in Absurdo, Art, arte, Ato sem palavras, Crítica, Desumanização, literature, Opressão, Samuel Beckett, teatro, The narrow way, Youtube on 15 abril, 2012 by Marco Aqueiva

 Ato sem (muitas) palavras

                                     por Marco Aqueiva

 

Ele vivo. No limite ainda vivo. Sem poder sair. Condenado e vivo. Todo dia ele ainda. Ele ainda vivo. Todo o dia ele menos ele. Todo dia eles sempre. Todo o dia eles que fecham. Todo dia eles fecham. O mesmo. Eu mesmo. Eles dizem que ainda vivo. O espaço, o mesmo tempo parado. O espaço fechado, sem saída. Nesse espaço eu, fora eles. Foram eles que sempre riscaram o limite. Eles dizem que vivo. Eles põem e tiram coisas. Trilos sempre. Trilos sempre se pronunciam. Plantam a mesma sombra diária e lá vêm trilos. Quem me diz que posso? Oferta-se inacessível a água da vida sob trilos. Como posso? Eles sempre riscaram o limite. A ação possível. Eu não arrisquei nada. Ainda vivo? Eles querem me fazer crer. Eles querem me fazer crer que estou vivo. Que estou vivo e o retorno é sempre possível.

pOrOs pOr sãO pauLO

Posted in Art, arte, artes plásticas, Crítica, Cronópios, Jacek Yerka, literatura, Literatura 2010, Literatura Brasileira, literature, Poética, poema, poesia, Poetry, prosa poética, semiótica, Surrealismo, Valise 2010, Youtube on 7 dezembro, 2010 by Marco Aqueiva

por Marco Aqueiva

————————————–

Não se alcança a incompreensão da cidade sem os abismos e o desconcerto de um roteiro de leitura?

Não se chega à poligrafia de São Paulo sem as certezas apoiadas nas estatísticas?

Por que não se compreendem os ressaltos da solidão e as enchentes de janeiro sem a fala dos especialistas?

Nós, loucos e lúcidos por São Paulo, podemos com todo direito cantá-la lírica e cinicamente, épica e dieteticamente, dramática e ridiculamente.

São Paulo em que tardo, ávido pela serragem da imaginação decompondo fatorialmente aqueles números inteiros pesados de logística e razão.

Nem que seja pelos poros da palavra.

Artes tarde do que nunca.

___________________

Confira texto na íntegra no Cronópios

http://www.cronopios.com.br/site/prosa.asp?id=4832

________________________

Imagem: Jacek Yerka

anTeNe-Se na VaLiSe inConSpuRcáVeL (parte iIi)

Posted in Art, arte, Arte engajada, artes plásticas, Artes Visuais, Carlos Santana, Literatura 2010, Literatura Brasileira, literature, poema, poesia, Poetry, semiótica, Valise 2010, Valises, Youtube on 6 julho, 2010 by Marco Aqueiva

Em Wall Street Paulista um tornado

um tiro certeiro onde Rocinha Heliópolis Cidade Náutica

E no quarto minguante da galáxia apenas mais um

Pum

 

Imagens e texto: Marco Aqueiva

 

 

AFOrisMOs dA VaLiSe iiI

Posted in literatura, Literatura Brasileira, literature, Poética, poema, poesia, Poetry, semiótica, Youtube on 18 julho, 2009 by Marco Aqueiva

_2008_Valise_Aforismos

 

“Sacudindo a poeira da estagnação, que se dane a danação dos tempos contraditórios, nossa insistência é pela certeza que há sempre um céu de farturas quando não há negação.”

Zhô Bertolini e Jurema Barreto

Assista ao video de Os Cigarristas http://www.youtube.com/watch?v=WoPi8P4DozU